Congresso Internacional “Cervantes & Shakespeare: 400 anos no diálogo das Artes” 

 

Em 1616, desaparecem duas figuras cimeiras da Literatura Europeia, William Shakespeare (1546-1616) e Miguel de Cervantes (1547-1616), génios literários, criadores de personagens que persistem no imaginário colectivo, como Dom Quixote ou Hamlet, e que ainda hoje marcam a nossa modernidade. O sentido da literatura muda com ou sem Cervantes e Shakespeare.

Afastados no espaço geográfico europeu e pelos desenvolvimentos culturais e religiosos que dividiram o sul e o norte do velho continente no início do Século XVII, as obras de Shakespeare e Cervantes apresentam mais afinidades culturais e literárias do que as que transparecem à primeira vista. A primeira tradução para Inglês de Don Quixote foi feita ainda em vida de Shakespeare, não sendo de afastar a hipótese de ter lido a obra de Cervantes, como o parece demonstrar a controversa peça The Double Falsehood, baseado no conto "Cardenio”, integrado em Don Quixote . Mas Don Quixote será de facto modelar para o aparecimento romance moderno inglês (novel) quase 100 cem anos após a sua primeira tradução para Inglês. De modo semelhante, Shakespeare marcará desde muito cedo a literatura e teatro espanhol.

Mais do que assinalar uma simples efeméride, este Congresso pretende ser uma reflexão crítica sobre a presença na cultura contemporânea de Shakespeare e Cervantes (mas também a sua ausência, veja-se a "estranha" ausência de Cervantes em Pessoa e seu significado); sobre a capacidade intermedial destes dois grandes autores, as formas de continuidade e metamorfose, de contaminação e apropriação, e intertextualidade. A obra dos dois mestres da narrativa e representação literária e poética proporciona constantes cruzamentos criativos com as artes estáticas e performativas: o teatro, a música e a dança e pintura e o cinema que estão longe de ter sido completamente estudados, dado o seu dinamismo. Por último, Cervantes e Shakespeare são parte fundamental da Literatura-Mundo, como o demonstra a presença dos textos destes dois autores na Literatura e Poesia portuguesas, desde o Renascimento tardio até à contemporaneidade.

Por tudo isso, algumas instituições tomaram a iniciativa de organizarem conjuntamente uma iniciativa que se constituísse como referência de evocação, homenagem e balanço do legado destes autores e suas linhagens: o Congresso Internacional Congresso Internacional Cervantes & Shakespeare (1616): 400 anos no diálogo das Artes — que decorrerá, em Portugal, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 2 momentos: o do encontro científico tradicional (com comunicações e debate), centrado em 2 dias, e o das actividades que ocuparão os outros dias da semana e que a configurarão como uma ‘Festa das Letras, das Artes e das Ciências’. Assim, o programa dividir-se-á em 2 semanas, cada uma dedicada ao seu autor:

 

 

Congresso Internacional

Cervantes & Shakespeare: 400 anos no diálogo das Artes

 

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

9-10/11/2016 (Semana Cervantes)  &  16-17/11/2016 (Semana Shakespeare)

 

Chamada para Comunicações

 

A organização do Congresso Internacional “Cervantes & Shakespeare: 400 anos no diálogo das Artes” aceita resumos de propostas com cerca de 300 palavras para comunicações de 20 minutos ou para painéis temáticos subordinados aos seguintes tópicos:

1. A Europa entre os Séculos XVI e XVII: o contexto de Cervantes e de Shakespeare

1.1.    História social, política, económica e diplomática;

1.2.    Conhecimento e sua circulação em Portugal, Espanha e Inglaterra.

2. Cervantes e Shakespeare: tradição e cânone

2.1.   suas relações com a Literatura da Antiguidade e da Idade-Média;

2.2.   sua influência;

2.3.  a sua presença nas literaturas de língua portuguesa

2.3.1. na Literatura Portuguesa;

2.3.2. nas outras Literaturas Lusófonas;

2.3.3. a sua tradução.

3Cervantes e Shakespeare na Arte

3.1. entre programas estéticos;

3.2. no Teatro e nas Artes performativas;  

3.3. nas Artes plásticas;

3.4. na Música;

3.5. no Cinema;

3.6. na Cultura popular.

4. Cervantes e Shakespeare hoje

4.1. na escrita e no pensamento contemporâneos;

4.2. na Filosofia e Teoria;  

4.3  no Ensino;

4.4  na Tradução.

 

As Propostas devem ser enviadas para o e-mail shakesvantes@gmail.com  até final de Junho, consagrando o número do tópico em que se inscrevem.

As notificações de aceitação serão enviadas até de final de Julho.

 

Ø  7-10/11/2016: Semana Cervantes [Congresso: 9-10/11/2016]

Ø  14-17/11/2016: Semana Shakespeare [Congresso: 14-17/11/2016]

 

Inscrições:
Até 31/5/2016: 70 €

Até 31/7/2016: 85 €

Até 30/9/2016: 100 €

Certificados: 10 €

FORMAS DE PAGAMENTO:

 1) Por depósito ou transferência bancária:

Conta Montepio: 071.10.009246-0

NIB: 0036.0071.99100092460.71

IBAN: PT50.0036.0071.9910.0092.4607.1

BIC/SWIFT: MPIOPTPL

2) Por cheque endereçado ao “Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes

3) Por vale postal endereçado ao “Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes

4) Via Paypal, mediante pedido através do email ieccpma@gmail.com

 

Consulte o nosso Calendário

http://cervanteseshakespeare400anos.blogspot.pt/